CineLabOutlabArgLabCultureLabEPLab • Curso

Curso Complementar de Filosofia 2022/2023

Inscrições abertas

Encontram-se abertas as inscrições para o curso complementar de Filosofia. Os módulos e áreas temáticas são de escolha livre, podendo o estudante construir o seu percurso livremente. Pretende-se facultar aos participantes um espaço de abertura e de diálogo a respeito de questões marcantes na filosofia de hoje. Destina-se a todos os interessados numa formação complementar em Filosofia, licenciados noutras áreas de estudo ou sem habilitação académica específica, mas motivados para a reflexão filosófica. As inscrições podem ser feitas na plataforma Inforestudante até 6 dias úteis antes do início de cada módulo. As aulas terão lugar à sexta-feira, via Zoom.

Antropologia Filosófica
Docentes: Luís Aguiar de Sousa / Marta Faustino
setembro: 30 / outubro: 7, 14 e 21

O módulo será dedicado à temática da Antropologia Filosófica em Nietzsche. Na primeira parte, iremos evidenciar a centralidade filosófica do ser humano no pensamento de Nietzsche através da sua crítica à metafísica e a todas as formas de transcendência. Como outra face da moeda desta crítica, introduzir-se-á a conceção “naturalista” de ser humano de Nietzsche, com especial enfoque nas noções de corpo, impulso, instinto e vontade de poder.

Na segunda parte do módulo, complementaremos a conceção “naturalista” de ser humano apresentada na primeira parte através da introdução da sua dimensão “social” e “cultural”. Para tal, faremos uso da obra Genealogia da moral, em particular o seu segundo e terceiro ensaios. Neste quadro, focar-nos-emos na caracterização nietzschiana do homem como “animal doente”, seguindo as principais etapas do seu diagnóstico, em particular a origem da “má consciência”, a sua transformação em “consciência de culpa”, o estabelecimento da moral judaico-cristã e a disseminação do “ideal ascético”, que resultaria naquilo a que Nietzsche chama uma “vontade de nada” ou “niilismo”. Concluiremos com algumas indicações sobre o modo como Nietzsche concebia a superação desta condição “doentia” do ser humano.
Ética
Docentes: Ana Falcato / Hélder Telo
outubro: 28 / novembro: 4, 11 e 18

Ao longo da história da filosofia a ética foi frequentemente associada (ou até reduzida) à razão e as emoções foram muitas vezes vistas como algo que se opõe à ética ou que deve ser suprimido para se agir eticamente. No entanto, nas últimas décadas tem-se estudado a fundo o modo como as emoções têm elas próprias um papel central no desenvolvimento da ética e na adesão a uma vida ética plena. O objetivo deste curso é estudar este papel das emoções na vida ética, contrapondo-o a valorizações excessivas da razão, para ver de que modo uma abordagem centrada nas emoções transforma a própria compreensão da disciplina, incluindo a respetiva articulação com o cânone histórico-filosófico, desde a Antiguidade Clássica até ao presente. Para isso, estudar-se-á o tema em autores como Aristóteles, Kant, Max Scheler, Jean-Paul Sartre, Bernard Williams e Martha Nussbaum.
Epistemologia e Filosofia do Conhecimento
Docentes: Pietro Gori / Nuno Fonseca
novembro: 25 / dezembro: 2, 9, 16

Neste módulo procurar-se-á fazer uma introdução ao tema do conhecimento e às questões filosóficas que se encontram ao seu redor. As aulas focar-se-ão particularmente na origem e valor quer do conhecimento ordinário quer do conhecimento científico, cuja problematização fundamenta assuntos clássicos da história do pensamento. Num primeiro momento será feita uma contextualização histórica, temática e conceptual dos principais problemas e noções da epistemologia, tendo em conta o seu duplo sentido, enquanto filosofia do conhecimento e filosofia da ciência. Num segundo momento e com base na reflexão que a filósofa da ciência Mary B. Hesse desenvolveu sobre uma leitura hermenêutica da interpretação científica do mundo, tentar-se-á abordar de forma crítica a contraposição entre objetivismo e relativismo que caracteriza a abordagem tradicional ao problema do conhecimento.
Estética
Docentes: Antonio Cardiello / Ana Mira / Alexandra Dias Fortes / Bruno Duarte
fevereiro: 10, 17, 24 / março: 3

Este módulo será dedicado à experiência estética no âmbito da filosofia – em vários momentos da sua história – dando especial atenção à poesia, à dança e à literatura, incluindo ainda uma articulação com a psicanálise. Pretende-se problematizar a relação entre arte e filosofia nas suas diversas manifestações, partindo de autores como Platão, John Keats, Edgar Allan Poe, Fernando Pessoa, Isadora Duncan, Ludwig Wittgenstein, Wilfred Bion, Gertrude Stein, Susanne K. Langer, Annie Dillard e Maggie Nelson.
Filosofia da Religião
Docentes: Bartholomew Ryan / Gianfranco Ferraro
março: 10, 17, 24, 31

O objetivo deste curso é apresentar a maneira com que a tradição filosófica moderna encarou a questão da religião e a permanência de um pensamento religioso e teológico também em contextos políticos e jurídicos aparentemente secularizados. Neste sentido, será apresentada, por primeira, a reflexão crítica de Baruch de Espinosa. No seu seguimento, o curso abordará a reflexão anti idealística do jovem Karl Marx sobre a religião e sobre a imanência, bem como a forma de espiritualidade filosófica e a filosofia do paradoxo de Søren Kierkegaard. A partir das posições de Max Weber e de Carl Schmitt, na última aula será abordada, por fim, a questão da presença da religião na política e na economia.
Filosofia Contemporânea
Docentes: Nélio Conceição / Paolo Stellino
abril: 21, 28 / maio: 5, 12

Este módulo constitui uma introdução a alguns dos filósofos mais relevantes da filosofia contemporânea, focando-se nas questões do tempo, da história e da relação da filosofia com o seu “contemporâneo”. O módulo será divido em duas partes. Na primeira parte, a relação entre tempo e história será abordada a partir da perspetiva dos autores que diagnosticaram e examinaram o fenómeno do niilismo. Tomando como ponto de partida a análise de algumas passagens de autores como Nietzsche, Dostoiévski, Heidegger e Camus, refletir-se-á sobre a mudança dos conceitos de tempo e história que acompanha o advento do niilismo na filosofia contemporânea. A primeira parte do módulo concluir-se-á com uma introdução ao conceito de “pós-moderno”, analisado pelo filósofo francês Jean-François Lyotard na sua obra A condição pós-moderna. Será também feita uma ligação com a questão atual da pós-verdade.

A segunda parte do módulo consistirá numa introdução a duas formas complementares de entender filosoficamente a relação entre tempo e história. Será feita uma análise de textos de autores que trabalharam a questão do tempo, como Bergson ou Husserl, e nomeadamente de noções como “duração” ou “fluxo da consciência”. Esta introdução permitirá verificar as ressonâncias e a influência desses motivos na compreensão de fenómenos literários, cinematográficos ou tecnológicos. Num segundo momento, e como complemento a abordagens filosóficas do tempo mais ligadas à questão da consciência, introduzir-se-á o tema do tempo histórico a partir da obra As Passagens de Paris, de Walter Benjamin. Será aprofundada a filosofia da história de teor materialista que lhe está subjacente e de que modo ela se relaciona com e distingue de outras correntes contemporâneas como a teoria crítica.