Maile Colbert
Estudante de Doutoramento

Maile Colbert é uma artista intermedia, educadora e investigadora com um foco nos media baseados no tempo. É atualmente bolseira de investigação de doutoramento (FCT) em Estudos Artísticos, com uma concentração em Estudos de Som, som cinemático e design de som e a sua relação com a ecologia das paisagens sonoras, na NOVA FCSH e é docente convidada no ISMAI. O seu projeto prático e de pesquisa é intitulado Wayback Sound Machine: Sound through time, space, and place (http://www.mailecolbert.com/proj-wayback.html) e questiona o que é que podemos apreender a partir da sonorização do passado. Ela colabora com a associação cultural Binaural/Nodar (www.binauralmedia.org), é membro do CineLab e é editora e autora na publicação online Sonic Field (http://sonicfield.org/author/mailecolbert/). O seu trabalho já foi exibido, projetado e apresentado ao vivo em múltiplos locais à volta do mundo, incluindo o Festival de Cinema de Nova Iorque, o Festival Ear to Earth organizado pela Electronic Music Foundation em Nova Iorque, a galeria LACE em Los Angeles, o MOMA em Nova Iorque, o Museu Municipal de Arte de Los Angeles, o Festival Serralves em Festa no Porto, o teatro REDCAT em Los Angeles, entre outros. Ela fez design de som e composições sonoras para as longas-metragens documentais Yours in Sisterhood e The Motherhood Archives, realizadas por Irene Lusztig, para o filme How Little We Know of Our Neighbors de Rebecca Baron, vencedor do prémio de melhor filme do Festival de Cinema Black Maria, para a longa-metragem documental de Adele Horne The Tailenders, exibida no programa POV do canal de televisão PBS e vencedora do prémio Independent Spirit Award de 2007, para o filme The American, de Courntey Stephens e Pacho Velez e para o filme épico de Allan Sekula, The Lottery of the Sea.