CultureLab • Seminário

X-Centric Futures – Debate #2

Peter Schuback, Márcia Sá Cavalcante Schuback, Michael Marder – Green Mass: The Ecological Theology of St. Hildegard of Bingen

Discussão e performance musical em torno do livro Green Mass. The Ecological Theology of St. Hildegard of Bingen com a presença de Peter Schuback, Márcia Sá Cavalcante Schuback e Michael Marder.


Green Mass é uma meditação sobre e com a mística cristã e polímata do século XII, Santa Hildegard de Bingen. Indo ao encontro da visão vegetal de Hildegard, que torna verde a tradição teológica e impregna de espírito a vida vegetal, o filósofo Michael Marder descobre um modo verde de pensar. Numa conversa com Márcia Sá Cavalcante Schuback, ressoando com música de Peter Schuback, Marder irá encenar um novo encontro entre preocupações actuais e pré-modernas, ecologia e teologia, filosofia e misticismo, o material e o espiritual – através da palavra e do som.


A rica noção de viriditas de Hildegard, o poder vegetal da criação, é emblemático da sua compreensão profundamente interligada entre realidade física e elevação espiritual. Da flora florescente ao deserto ardente, Schuback e Marder brincam com a multiplicidade sinfónica de significados no seu pensamento, ouvindo as ressonâncias entre a ardência do fogo sagrado e a aridez de um mundo em chamas. Atravessando o cosmos de Hildegard, ouvimos a proliferação anárquica da sua teologia ecológica, na qual tanto Deus como o verde são circulares, sem princípio nem fim.


Este evento terá lugar no âmbito das atividades do seminário de investigação X-Centric Futures (CultureLab/IFILNOVA), coordenado por Giovanbattista Tusa, e foi desenvolvido em parceria com o Centro Cultural Carpintarias de São Lázaro.


Neste esforço colaborativo pretende-se mudar a perceção geral instalada de que o futuro é uma era inescapável e ameaçadora recheada de perturbações sociais e catástrofes ecológicas. Procura-se desenvolver práticas críticas rigorosas e criar uma plataforma aberta para um diálogo entre diferentes perspectivas na redefinição do pensamento crítico numa era planetária. Ao longo do programa de debates partimos do pressuposto de que não há uma humanidade a vir, mas sim uma multidão de diferentes humanidades com diferentes futuros e diferentes passados, cuja exploração implica o desenvolvimento de novos quadros teóricos e práticos e categorias.


Reserve o seu lugar: reservas@csl-lisboa.pt.

Mais informações aqui e aqui.